close

Em jogo polêmico, Guarani é derrotado pela Inter de Limeira no Brinco de Ouro

Derrota no Brinco de Ouro derruba um tabu de 25 anos

Por Nossa Taba, em 08/02/24

O Guarani foi derrotado pela Inter de Limeira no Brinco de Ouro. Em jogo marcado por decisões no VAR, o Bugre perdeu por 1 a 0, com gol de Quirino, aos 53′ da segunda etapa e segue sem vencer no Brinco de Ouro em 2024.

Com o resultado, o Bugre empaca nos quatro pontos, é lanterna do Grupo B e agora encara o Novorizontino, em Novo Horizonte, na próxima segunda-feira, às 21h.

O Jogo

Com necessidade de conquistar os três pontos, o técnico Umberto Louzer modificou o Guarani para enfrentar a Inter de Limeira, no Brinco de Ouro, e promoveu as entradas de Régis e Vladimir entre os titulares. Entretanto, o Bugre teve um imprevisto logo no início da partida, quando viu Bruno Mendes se lesionar logo aos 15′ da primeira etapa.

O atacante sofreu uma trombada e pediu para ser substituído, Louzer promoveu a entrada de João Victor e voltou para seu rotineiro 4-2-3-1 com Derek por dentro como centrovante e dois beiradas rápidos. Apesar de tudo isso, o Guarani demorou para levar perigo ao gol defendido por Max Walef, aos 26′, Régis recebeu na intermediária, tirou a marcação mas chutou para fora.

Aos 33′, a Inter respondeu com muito perigo. Éverton brito recebeu passe de Buchecha, tabelou com Quirino e na hora do chute, acertou a marcação e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 36′, o Bugre teve sua melhor oportunidade, após escanteio pela esquerda, Rayan ganhou pelo alto e cabeceou firme, a bola passou tirando tinta da trave.

O primeiro tempo, pouco movimentado, deu lugar a um segundo tempo bastante movimentado e com muitas nuances de bons momentos para os dois lados. Aos 16′, Quirino invadiu a área e chutou firme, Vladimir fez um verdadeiro milagre e, de mão trocada, colocou a bola pela linha de fundo. Aos 21′, Juninho recebeu pela esquerda, cortou para o meio chutou forte, Vladimir defendeu, mas a bola sobrou nos pés de Éverton Brito que, sem marcação, finalizou por cima.

Com os sustos, Umberto Louzer mexeu no time, promoveu as entradas de Pablo Thomaz e Matheus Bueno e, no lance seguinte a entrada dos dois, o atacante roubou a bola de Matheus Mancini e sofreu pênalti. Gabriel Bispo marcou, mas Rafael Furlan, no VAR, chamou o árbitro para revisão e fez com que anulasse a decisão.

A partir daí, o jogo ganhou em emoção e em praticamente 18 minutos teve tudo o que não teve durante os 75 minutos que já havia passado. Aos 34′, Régis errou o passe e a bola sobrou para João Victor, o atacante, sozinho, chutou para fora. Aos 46′, no abafa, Camacho pegou a sobra na intermediária e chutou forte, a bola acertou o travessão de Max Walef.

Aos 49′, o destino sorriu para Régis fazer o gol da vitória e sacramentar seu retorno triunfal ao time titular, entretanto, o meia chutou para fora. O castigo veio aos 53′, Quirino aproveitou a bobeira da zaga Bugrina, driblou Vladimir e fez o gol. Neuza Back marcou impedimento em campo, mas o VAR validou e fechou o caixão no Brinco.

Ficha Técnica

Paulistão Sicredi – 2024 – .02.2024
Guarani x Inter de Limeira
Estádio Brinco de Ouro
Público: 3.388
Renda: R$ 72.470,00
Gols: Quirino 53′ – 2º T

Guarani

Vladimir, Heitor (Hélder), Léo Santos, Rayan e Mayk (Marlon); Camacho, Anderson Leite (Matheus Bueno) e Régis; Reinaldo, Bruno Mendes (João Victor) e Derek (Pablo Thomaz). Técnico: Umberto Louzer

Inter de Limeira

Max Walef; Felipe Albuquerque (JP Galvão), Maurício (Matheus Mancini), Diego Jussani e Zé Mário; Emerson Santos, Lucas Buchecha, Gustavo Bochecha e Juninho; Éverton Brito e Quirino.

Conteúdo relacionado: