close

Guarani vai lançar linha de camisas em homenagem ao K-Pop

Após artistas posarem com o manto, produtos viraram febre na Coreia do Sul e no Japão

Por Nossa Taba, em 29/01/24

Nas últimas semanas, o nome do Guarani foi parar do outro lado do mundo – e não por causa do futebol. Cantoras de K-Pop, ritmo musical originado na Coreia do Sul, postaram fotos vestindo diferentes camisas do Bugre. E o clube pretende aproveitar essa exposição.

Em entrevista ao Nossa Taba, o vice-presidente e responsável pelo departamento de marketing do Guarani, Adriano Hintze, afirmou que serão produzidos uniformes temáticos da cultura oriental. “Em parceria com a Kappa, nossa fornecedora de material esportivo, estamos desenvolvendo uma nova linha de camisetas denominada ‘K-pop’, que contará com um toque retrô. Nosso objetivo é estabelecer uma conexão direta do clube com o público que aprecia esse gênero musical”, disse.

Ainda de acordo com Hintze, o objetivo do Bugre é alcançar, também, o mercado internacional com as peças. “Queremos construir camisas inspiradas nas que foram usadas pelas artistas. Nosso objetivo é proporcionar aos nossos torcedores roupas exclusivas que reflitam a identidade do clube, capitalizando a atual tendência de mercado. Além disso, esperamos disponibilizar essa linha não só no Brasil, mas também ao redor do mundo”.

Não há previsão de quando essas camisas devem ser lançadas. O clube planeja um encontro com uma das artistas que posou com o manto bugrino, a cantora Gaeul, que faz parte do grupo coreano IVE. A banda tem show marcado para junho, em São Paulo. O Guarani está trabalhando com parceiros no continente asiático para fazer contato com os k-popers. “Até o momento, temos buscado estabelecer contato direto com as artistas que vestiram a camisa, contando com o apoio de uma equipe na Coreia para intermediar essa comunicação”, declarou o vice-presidente.

Como as camisas chegaram lá?

Ainda não se sabe a maneira como os uniformes bugrinos se disseminaram na Ásia. As camisas, que além de Gaeul, também apareceram no corpo de Rio, da banda japonesa Niziu, não são originais. Entretanto, elas possuem semelhanças com um uniforme usado na década de 1990, quando a equipe fez uma excursão para o Japão. Daí, inclusive, surgem indícios de como o manto se espalhou.

“Uma possível explicação pode estar relacionada à essa excursão que realizamos há algum tempo, com amistosos no Japão, em 1996. Naquela época, nosso principal patrocinador era japonês, o que pode ter contribuído para a popularidade das camisas em todo o continente”, afirmou Adriano Hintze.

Até o momento, mais de três mil modelos de roupas inspiradas no Guarani já foram vendidas em um site local. As peças aparecem em cores que fogem da paleta alviverde, como rosa, azul e preto. A fama das artistas ajudou a popularizar os produtos, já que Gaeul e Rio possuem mais de um milhão de seguidores cada no Instagram.

Fotos: Reprodução/internet

Conteúdo relacionado: