Conecte-se conosco

30ª RODADA – São Bento x Guarani

Com um gol no final da partida, o Guarani foi derrotado por 1 a 0 para o São Bento nesta sexta-feira, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Apático em Sorocaba, o Bugre, que sofreu uma enorme pressão do Azulão durante todo o jogo, passa ocupar a quinta posição na tabela de classificação com 45 pontos, mesma pontuação do Avaí, quarto colocado que recebe o Boa Esporte, nesta sexta-feira, na Ressacada.

Os comandados de Umberto Louzer voltam a campo no próximo sábado (13), quando recebem o próprio Avaí, no Brinco de Ouro.

PRIMEIRO TEMPO

Sem poder contar com o zagueiro Philipe Maia e com o atacante Bruno Mendes – suspensos pelo terceiro cartão amarelo -, o técnico Umberto Louzer confirmou o que foi visto durante a semana e promoveu as entradas de Ferreira -no lugar de Maia – e Bruno Xavier no sistema ofensivo.

Depois de cumprirem suspensão durante o empate com o Vila Nova na última semana, o lateral-direito Kevin e o volante William Oliveira retornaram à equipe titular do Bugre.

Como já esperado, os donos da cada começaram o jogo a todo o vapor, pressionando o Guarani e à procura da vantagem no placar. E o Bentão chegou com muito perigo logo aos 15 segundos de partida. Rony tabelou com Tony e invadiu a grande área, mas foi derrubado por William Oliveira.

O lance gerou muita reclamação por parte dos jogadores do São Bento, que pediam um pênalti. No entanto, na dividida, o volante do Bugre levou, sentiu dores e teve que ser substituído por Fabrício Bigode.

Pouco depois, aos 4′, Francis arriscou chute de fora da área e por muito pouco não carimbou o travessão de Agenor. Aos 9′, o mesmo jogador do São Bento fez jogada pela ponta-direita e, mesmo sem ângulo, tentou chute e acertou a rede pelo lado de fora.

Apático, o Guarani não conseguia desenvolver o seu jogo e por consequência levar qualquer tipo de perigo à meta do adversário. O Bugre, que tentava segurar o abafa do São Bento, viu Agenor fazer uma grande defesa para evitar o gol do Azulão.

Aos 19′, o meia Zezinho pegou sobra de escanteio, levantou a bola para dentro da grande área e encontrou Ewerton Páscoa, que desviou de cabeça para grande defesa do arqueiro bugrino.

Depois de segurar a pressão do rival, o Guarani, a pedido do técnico Umberto Louzer, adiantou a marcação, mas apresentava muitas dificuldades para criar as jogadas ofensivas. Por outro lado, o volante Ricardinho era o jogador do meio-campo que apresentava mais vontade e foi ovacionado pela torcida.

SEGUNDO TEMPO

Com a mesma formação que terminou a primeira etapa, o Guarani voltou dos vestiários com outra postura. Dessa vez, era o Bugre que passou a exercer pressão sobre o São Bento.

Logo no primeiro minuto, Pará partiu em velocidade pela ponta-esquerda e fez o cruzamento para Bruno Xavier, mas Anderson Salles se adiantou e conseguiu cortar o perigo.

Pouco depois, foi a vez de Matheus Oliveira – pouco participativo até então – assustar. Aos 3′, o meia bugrino cortou a marcação e chutou rente à trave esquerda de Rodrigo Viana.

No entanto, depois de ver o time visitante chegar com perigo, o São Bento conseguiu responder à altura. Aos 10′, Roni cobrou escanteio fechado e Gabriel Vasconcelos, por muito pouco, não conseguiu escorar de cabeça na segunda trave.

Essa jogada voltou a acontecer aos 12′ e por pouco não terminou em gol. Roni voltou a bater fechado e Agenor foi obrigado a se esticar para evitar o primeiro tento do Azulão.

Por outro lado, o Bugre não deixou barato e também chegou com muito perigo. Aos 13′, Matheus Oliveira fez jogada individual e cruzou para Jefferson Nem, sem marcação, cabecear nas mãos de Rodrigo Viana. O jogo era lá e cá, com as duas equipes buscando o resultado.

O São Bento desperdiçou sua melhor oportunidade de abrir o placar aos 18′. Mais uma vez, Roni cobrou escanteio na pequena área, Tony venceu a marcação e cabeceou com muito perigo ao travessão de Agenor.

Após um começo alucinante, o jogo passou a ficar mais truncado, com as duas equipes valorizando a posse de bola e só voltou a esquentar aos 31′, novamente com o São Bento. Francis tabelou com Diogo Oliveira, invadiu a área e chutou cruzado. Por muito pouco, Cléo Silva, sozinho, não completou para o gol.

A partir daí, o Bugre teve que encarar uma forte pressão do time da casa, que tentava o primeiro gol a qualquer custo. Aos 36′, Francis recebeu pela esquerda e fez o cruzamento, Cléo Silva desviou e Diogo Oliveira chutou para o gol, mas Ferreira apareceu no meio do caminho e evitou o pior.

Na sequência, aos 37′, Diogo Oliveira cobrou escanteio para dentro da grande área e Ewerton Páscoa venceu a marcação e carimbou o travessão. A blitz do Bentão era gigante.

Satisfeito com o resultado, o Guarani passou a jogar com um jogador a mais, isso porque o zagueiro Ewerton Páscoa parou boa jogada de Matheus Oliveira e recebeu cartão vermelho direto.

No entanto, aos 48′ – quando tudo parecia definido -, Felipe Rodrigues cometeu falta na intermediária, recebeu o segundo cartão amarelo e também foi para o chuveiro mais cedo. Na cobrança, Anderson Salles achou Luizão, que cabeceou no canto esquerdo, sem chances para Agenor.

 

 

FICHA DO JOGO

SÃO BENTO 1  X 0 GUARANI

Rodrigo Viana; Tony Ewerton Páscoa, Anderson Salles e Marcelo Cordeiro; Fábio Bahia, Dudu Vieira e Zezinho (Diogo Oliveira/INT); Roni (Cléo Silva, aos 26’/2º), Francis e Gabriel Vasconcelos. Técnico: Marquinhos Santos

Agenor, Kevin, Ferreira, Fabrício e Pará; William Oliveira (Fabrício Bigode, aos 11’/1º), Ricardinho, Jefferson Nem (Felipe Rodrigues, aos 26’/2º), Rafael Longuine (Matheus Anjos, aos 35′)e Matheus Oliveira; Bruno Xavier. Técnico: Umberto Louzer

Gol: Luizão, aos 48’/2º

Local: Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba

Data e horário: Sexta-feira, 5 de outubro, às 19h

Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda

Público: 3.105 pessoas

Renda: R$ 55.350,00

Cartões amarelos: Fabrício, Fabrício Bigode, Felipe Rodrigues (GUA); Marcelo Cordeiro e Luizão (SBN)

Cartões Vermelhos: Felipe Rodrigues (GUA) e Ewerton Páscoa (SBN)

Comentários

comentários