Conecte-se conosco

27ª RODADA – Guarani 1 x 0 Juventude

Em casa e diante de um adversário na zona de rebaixamento, o Guarani tinha toda a responsabilidade de fazer o resultado. Não foi fácil, mas o time conseguiu cumprir sua obrigação. Em uma atuação pouco inspirada, o Bugre teve muito mais vontade do que qualidade para derrotar o Juventude por 1 a 0, na noite desta quinta-feira, no Brinco de Ouro, e voltar a vencer na Série B do Brasileiro após quatro rodadas. Bruno Mendes, de pênalti, anotou o único gol da partida no segundo tempo.

Com a reabilitação assegurada, o Alviverde foi a 41 pontos, se manteve na 7ª posição, mas diminuiu a diferença em relação ao G4 para apenas dois pontos – a distância pode aumentar no complemento da rodada. No sábado da semana que vem, às 19h, o Guarani volta a atuar diante de seu torcedor em confronto direto contra o vice-líder CSA.

PRIMEIRO TEMPO
Com quatro mudanças em relação ao último jogo – Fabrício, Rafael Longuine e Bruno Mendes voltaram ao time, e Jefferson Nem ganhou a disputa com Bruno Xavier -, o Guarani fez um primeiro tempo muito abaixo da crítica e foi para o intervalo vaiado por parte da torcida.

A etapa inicial seguiu a mesma tônica, com o Bugre tendo mais a iniciativa, trocando passes, mas não encontrando espaços para entrar numa defesa muito fechada. Nos instantes iniciais, procurando bastante o lado esquerdo, os donos da casa até foram um pouco mais incisivos. Aos 11′, após jogada ensaiada, Jefferson Nem recebeu de Matheus Oliveira, bateu de canhota e exigiu a única defesa de Matheus Cavicchioli no primeiro tempo.

Marcando com até dez jogadores atrás da linha de bola, o Juventude não abdicou em momento algum da proposta de se defender e atacou somente na boa. Não à toa, só assustou uma vez, quando Felipe Mattioni cruzou fechado e Agenor fez a defesa em cima da linha.

Com seu quarteto ofensivo nada inspirado e os volantes apoiando pouco o ataque, o Alviverde esbarrou na falta de apetite e, dessa forma, não conseguiu pressionar o adversário em momento algum. A equipe tocava a bola à procura de espaços, mas sem conseguir infiltrar ou ameaçar com real perigo. Assim, viveu de lampejos. Aos 24′, Rafael Longuine tabelou com Bruno Mendes e bateu à direita. Oito minutos, papeis invertidos. O meia cobrou escanteio na primeira trave e o atacante desviou para fora.

SEGUNDO TEMPO
O Guarani voltou para o segundo tempo sem alterações, mas com um pouco mais de atitude. E precisou de apenas dois minutos para finalmente conseguir criar uma boa oportunidade. Na troca de passes entre Rafael Longuine e Matheus Oliveira, a bola chegou em Bruno Mendes, que tentou um toquinho, mas Matheus Cavichioli saiu bem para abafar e evitar o gol.

Depois dessa tentativa inicial, porém, o Bugre voltou a sofrer com os mesmos problemas da etapa inicial ao trabalhar demasiadamente a bola, mas não conseguir agredir. O Juventude, com a mesma estratégia, se soltou um pouco mais e por duas vezes obrigou Agenor a trabalhar – primeiro na cabeçada de Wagner e depois em finalização de longa distância de Esquerdinha.

Quando conseguiu encontrar espaços na defesa do Juventude, os donos da casa falharam no momento final. Aos 22′, Kevin achou Rafael Longuine totalmente livre na grande área, mas o meia, cara a cara com o goleiro, errou o alvo. Três minutos depois, após jogada de Ricardinho, a bola caiu novamente nos pés do camisa 10 e o chute cruzado foi para fora.

Mais na base da vontade do que propriamente na organização, o Guarani se arriscou e insistiu. Aos 32′, Bruno Mendes pegou a sobra, arriscou de fora da área e acertou a trave esquerda. No minuto seguinte, o lance que decidiu a partida. Ricardinho deixou de calcanhar e Bruno Xavier tomou o rapa de Esquerdinha dentro da área. O árbitro assinalou pênalti e o atacante Bruno Mendes, artilheiro do time na temporada com 13 gols, teve calma e competência para deslocar Matheus Cavichioli e abrir o placar.

O gol finalmente tirou o peso do time e tranquilizou o torcedor. Nos minutos finais, bastou ao Alviverde ter tranquilidade para esfriar o ímpeto do adversário e administrar o placar num jogo em que o desempenho não foi bom, mas o resultado muito importante para as pretensões da equipe nessa reta final de Série B.

FICHA DO JOGO

GUARANI 1 x 0 JUVENTUDE


Agenor; Kevin (Felipe Rodrigues – 41’/2º), Philipe Maia, Fabrício e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Matheus Oliveira (Bruno Xavier – 12’/2º), Rafael Longuine e Jefferson Nem (Gabriel Poveda – 23’/2º); Bruno Mendes. Técnico: Umberto Louzer.


Matheus Cavichioli; Felipe Mattioni, Micael, Wagner e Neuton; Rodrigo (Diones – 31’/2º), Caio Rangel (Esquerdinha – 12’/2º), Lucas (Amaral – 31’/2º), Leandro Lima e Rafinha; Guilherme Queiróz. Técnico: Luiz Carlos Winck.

Gol: Bruno Mendes (pênalti), aos 35 minutos do segundo tempo.
Renda:
R$ 34.568,00.
Público: 2.851 pagantes
Local:
Estádio Brinco de Ouro.
Data e horário: Quinta-feira, 13 de setembro, às 21h.
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO).
Cartões amarelos: Bruno Mendes (Guarani); Rodrigo, Lucas, Wagner (Juventude)

Comentários

comentários