Conecte-se conosco

24ª RODADA – Criciúma 0 x 0 Guarani

Como já havia acontecido no Dérbi, o Guarani oscilou dentro da partida, mas conseguiu manter a sequência positiva como visitante na Série B do Brasileiro. Depois de um primeiro tempo ruim, o Bugre equilibrou as ações na etapa final, não marcou, mas a defesa não levou gols mais uma vez e o time ficou no empate em 0 a 0 com o Criciúma, na noite desta terça-feira, no Estádio Heriberto Hülse, pela 24ª rodada.

Com o resultado, o Alviverde vai a 37 pontos, sobe para a quarta posição e ocupa provisoriamente o G4 – para seguir ali, torce por tropeços de Atlético-GO, Goiás e Vila Nova. Na próxima rodada, o Guarani volta a atuar em sua casa e enfrenta o Goiás, na terça-feira que vem, às 19h15.

PRIMEIRO TEMPO
Umberto Louzer fez apenas as duas mudanças necessárias, com as entradas de Marcílio e Bruno Xavier nos lugares dos suspensos Pará e Matheus Oliveira, respectivamente, mas o primeiro tempo do Guarani foi irreconhecível. Com nível de concentração muito baixo, permitindo espaços na defesa e lento no campo de ataque, o time escapou de ir para o intervalo em desvantagem.

As principais oportunidades do Criciúma foram criadas em lances provocados por desatenções bugrinas, como aconteceu em duas saídas de bola erradas seguidas. Primeiro o vacilo foi de Philipe Maia, mas o chute de Zé Carlos foi desviado. Depois, Agenor deu no pé de Vítor Feijão, ele serviu Marlon, mas o cruzamento não encontrou ninguém.

Quando conseguiu trabalhar um pouco mais a bola na frente e tirar os donos da casa de seu campo, o Alviverde teve a oportunidade de rondar a área, mas não teve a agressividade necessária para criar chances de gol. Muito lento e por vezes displicente, teve seu melhor momento aos 26′, quando Kevin fez cruzamento, mas Bruno Xavier não alcançou.

Por outro lado, as investidas do Criciúma seguiam perigosas. Aos 30′, Kevin afastou parcialmente, Marlon arrematou de primeira e por muito pouco não alcançou. Dois minutos depois, a melhor oportunidade da etapa inicial foi com Marlon, que bateu de fora da área e acertou o travessão de Agenor.

Os sustos para o Guarani continuaram até o intervalo. Aos 42′, Marlon Freitas levou ao fundo e bateu cruzado, mas Agenor, atento, afastou o perigo. Depois, após tentativa de Élvis, Zé Carlos tentou de calcanhar, mas errou o alvo.

SEGUNDO TEMPO
Com a presença de Rondinelly no lugar de Rafael Longuine, o Guarani voltou para o segundo tempo bem mais ligado e precisou de apenas dois minutos para chegar bem. Bruno Xavier fez bela jogada, deu um chapéu no adversário, mas teve a finalização bloqueada pelo goleiro.

Com o Bugre tendo mais volume ofensivo, mas ainda oferecendo espaços lá atrás, o jogo ficou aberto. O Criciúma buscou suas jogadas quase sempre na velocidade em cima de Marcílio, enquanto os visitantes optavam por trabalhar a bola com mais cadência. Aos 15′, Jefferson Nem brigou pela bola, Willian Oliveira bateu cruzado e Bruno Mendes finalizou por cima.

Sem que nenhum dos dois times conseguisse realmente ditar o ritmo do jogo, a partida seguiu equilibrada e imprevisível. Aos 35′, o Alviverde ganhou uma ‘vantagem’. Marlon Freitas se machucou e, como o Criciúma já havia feito as três substituições, o time da casa ficou com um a menos em campo.

Em superioridade numérica, o Bugre tentou aproveitar, mas não conseguiu exercer pressão. A única boa chance foi com Rondinelly, que fez jogada individual, bateu cruzado e Beliatto fez a defesa em dois tempos. Dono da posse de bola nos minutos finais, o Alviverde não conseguiu empurrar o adversário para trás para construir a vitória, mas volta para casa com mais um ponto.

FICHA DO JOGO

CRICIÚMA 0 x 0 GUARANI


Junior Beliatto; Sueliton, Nino, Liel e Marlon; Jean Mangabeira (Andrew – 16’/2º), Marlon Freitas, Ronaldo e Élvis (Alex Maranhão – 24’/2º); Victor Feijão (Patrick – 16’/2º) e Zé Carlos. Técnico: Mazola Júnior


Agenor; Kevin, Philipe Maia, Fabrício e Marcílio; Willian Oliveira e Ricardinho (Fabrício Bigode – 23’/2º); Bruno Xavier, Rafael Longuine (Rondinelly – intervalo) e Jefferson Nem; Bruno Mendes (Caíque – 28’/2º). Técnico: Umberto Louzer

Público: 2.319 pessoas.
Renda:
R$ 43.290,00.
Local:
Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data e horário: Terça-feira, 28 de agosto, às 19h15
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: Ronaldo e Liel (Criciúma); Philipe Maia, Willian Oliveira e Jefferson Nem (Guarani)

Comentários

comentários