Conecte-se conosco

22ª RODADA – Guarani 2 x 0 Atlético-GO

O Guarani fez alguns bons jogos durante a Série B do Brasileiro, mas nunca a ponto de empolgar verdadeiramente o torcedor. Faltava aquela atuação marcante e ela aconteceu na noite desta terça-feira. Diante de um adversário perigoso e que estava no G4, o Bugre sobrou. Foi bem defensivamente, criou uma dezena de chances de gol, colocou quatro bolas na trave e conseguiu uma incontestável vitória por 2 a 0, no Estádio Brinco de Ouro, em partida válida pela 22ª rodada. Bruno Mendes e Fabrício, um em cada tempo, garantiram o resultado positivo.

Com o segundo triunfo consecutivo no campeonato, o Alviverde volta a colar no G4 – está na quinta posição, com 35 pontos. Mais do que isso, apresenta um desenho que dá uma moral e tanto para o Dérbi, que acontece no sábado, às 16h30, no Estádio Moisés Lucarelli.

PRIMEIRO TEMPO
Depois de muito suspense, Umberto Louzer confirmou o Guarani com quatro novidades. Além do já esperado retorno do volante Ricardinho, o técnico promoveu a volta de Bruno Mendes e poupou dois jogadores. O meia Matheus Oliveira, pendurado, deu lugar a Bruno Xavier e Rafael Longuine, desgastado, foi substituído por Rondinelly.

A equipe, porém, não sentiu em nada as mudanças no primeiro tempo. Foi um verdadeiro atropelo do Guarani, que esbanjou volume ofensivo, enfileirou chances e merecia ter ido para o intervalo com uma vitória muito confortável. Diante de um adversário que não veio para jogar na defesa, o Bugre encontrou espaços e foi bastante incisivo. A série de chances começou aos 5′. Após troca de passes, Bruno Xavier recebeu cruzamento, tocou e o goleiro pegou. Em saída errada dos visitantes, aos 11′, Kevin cruzou, Bruno Mendes desviou e acertou o travessão.

Cada ataque alviverde era um perigo constante. Aos 15′, Pará cobrou escanteio, Bruno Mendes subiu mais do que a marcação e cabeceou à esquerda. Seis minutos depois, outra ótima oportunidade. Depois do bate-rebate, Pará emendou de primeira, o goleiro deu rebote, mas Bruno Xavier finalizou na rede pelo lado de fora.

Bem postado lá atrás e sem permitir os avanços do Atlético, o Guarani continuou senhor da partida e o gol parecia questão de tempo. O grito ficou engasgado na garganta do torcedor novamente aos 28′, quando Bruno Xavier cruzou e Bruno Mendes acertou a trave esquerda.

Depois de muito insistir, os donos da casa finalmente abriram o placar aos 36′ em linda jogada coletiva. Começou no passe de Jefferson Nem para Bruno Xavier. O camisa 11 dominou, mas foi travado na finalização. A sobra, porém, caiu nos pés de Bruno Mendes e o atacante, depois de ficar no quase três vezes, não perdoou, bateu fora do alcance de Jefferson e anotou seu 12º gol na temporada.

Praticamente um mero expectador na etapa inicial, Agenor só foi ter algum trabalho depois do gol, mas na única finalização do Atlético-GO, Júnior Brandão bateu fraco para uma defesa absolutamente tranquila do goleiro bugrino.

SEGUNDO TEMPO
Depois de baixar o ritmo e sofrer no segundo tempo dos jogos anteriores, o Guarani mostrou ter aprendido direitinho a lição e continuou avassalador depois do intervalo. Logo aos 38 segundos, o capitão Ricardinho pegou rebote, soltou o pé de fora da área e acertou a trave direita.

Disposto a não dar bobeira, os donos da casa trataram de aproveitar o momento favorável para ampliar, aos 2′. Além da grande atuação defensiva, o zagueiro Fabrício também mostrou-se íntimo com cobranças de falta. Numa batida firme de canhota, que passou pela barreira e morreu no canto esquerdo, ele fez 2 a 0.

Cenário suficiente para diminuir o apetite bugrino? Nada disso. Dois minutos depois, Jefferson Nem ganhou dividida e disparou em velocidade até ser parado por Pedro Bambu. Num primeiro momento, o árbitro marcou pênalti e expulsou o volante do Dragão. Depois voltou atrás, anotou a falta, mas manteve o cartão vermelho. Na cobrança, Rondinelly bateu com perigo.

Com boa vantagem no placar e superioridade numérica em campo, o Guarani finalmente se permitiu diminuir um pouco a intensidade.  A pressão foi menor, mas o domínio em campo continuou amplo. Desnorteado, o Atlético-GO não mostrava forças para esboçar uma reação e ainda escapava de levar mais. Em noite inspirada tecnicamente, mas de pouca sorte, Bruno Mendes teve duas chances entre os 20′ e os 22′. Primeiro, após escanteio cobrado por Rondinelly, o atacante acertou outra vez a trave. Depois, em arrancada, parou na defesa de Jefferson.

Com a partida mais do que resolvida, o Guarani tratou de administrar o resultado nos minutos finais e gastar o tempo. Apresentando um nível de concentração muito alto, o time não foi ameaçado em momento algum, muito por conta da solidez defensiva, evidenciada pelas atuações seguras do goleiro Agenor e dos zagueiros Philipe Maia e Fabrício. Em noite de alegria, a torcida teve, enfim, a oportunidade de comemorar uma vitória tranquila e dar o recado: ‘O Dérbi vem aí’.

FICHA DO JOGO

GUARANI 2 x 0 ATLÉTICO-GO


Agenor; Kevin, Philipe Maia, Fabrício e Pará (Ferreira – 41’/2º); Fabrício Bigode e Ricardinho; Bruno Xavier (Rafael Longuine – 28’/2º), Rondinelly e Jefferson Nem (Erik – 33’/2º); Bruno Mendes. Técnico: Umberto Louzer.

Jefferson; Jonathan, Gilvan, Oliveira e Bruno Santos; Pedro Bambu, Rômulo e João Paulo 9André Luís – 25’/2º); Júlio César, Júnior Brandão (Alison – 38’/2º) e Renato Kayzer (Fernandes – 8’/2º). Técnico: Cláudio Tencati.

Gols: Bruno Mendes, aos 36 minutos do primeiro tempo e Fabrício, aos 2 minutos do segundo tempo.
Público:
3.233 pessoas.
Renda:
R$ 39.215,00.
Local:
Estádio Brinco de Ouro.
Data e horário: Terça-feira, 21 de agosto, às 21h30.
Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES).
Cartões amarelos: Júnior Brandão (Atlético-GO)
Cartão vermelho: Pedro Bambu (Atlético-GO), aos 4 minutos do segundo tempo.

Comentários

comentários