Conecte-se conosco

20ª RODADA – Guarani 2 x 3 Fortaleza

A festa estava armada para o Guarani entrar no G4 da Série B do Brasileiro, mas a boa atuação e a vantagem conquistada no primeiro tempo acabaram virando pó. O Bugre vacilou demais no final, tomou dois gols depois dos 40 minutos do segundo tempo e permitiu a virada do Fortaleza, que venceu por 3 a 2, na tarde deste sábado, no Brinco de Ouro, pela 20ª rodada da Série B do Brasileiro. Bruno Mendes e Rafael Longuine marcaram para o Alviverde, enquanto Felipe, Gustavo e Marcinho anotaram para o Leão, que abriu ainda mais vantagem na liderança.

Com 29 pontos, o Guarani fica na oitava posição, vê acabar o embalo após duas vitórias consecutivas e desperdiça a chance mais real que tinha para conseguir entrar no G4. No próximo sábado, às 19h, a equipe entra em campo para enfrentar o Sampaio Corrêa, em São Luís.

PRIMEIRO TEMPO
Umberto Louzer confirmou o que já estava definido e escolheu Felipe Rodrigues para o lugar de Denner, vetado. A opção fortaleceu o lado direito do Guarani e mostrou-se uma alternativa muito acertada no primeiro tempo. O jogo não teve uma infinidade de chances, mas foi bem disputado.

O Fortaleza teve a primeira chance com Nenê Bonilha, que fez Oliveira trabalhar. Mas bastou a primeira descida mais perigosa do Bugre, aos 10′, para a aposta do treinador mostrar suas credenciais. Na dobradinha com Kevin, Felipe fez cruzamento certeiro na cabeça de Bruno Mendes, que testou sem chance para Marcelo Boeck e abriu o placar.

O gol cedo deu aos donos da casa a possibilidade de esperar um pouco mais e apostar nas transições rápidas. Quem precisou tomar a iniciativa e ditar o ritmo foi o Fortaleza. A equipe cearense teve muito mais posse de bola, mas não encontrou espaços para infiltrações diante de uma bem postada defesa bugrina. Ainda na etapa inicial, Rogério Ceni mudou a configuração da equipe, tirou um zagueiro e mandou a campo o rápido Marcinho para tentar gerar mais incômodo.

A troca, porém, não surtiu efeito imediato e os visitantes só conseguiam finalizar de fora da área, mas sem gerar qualquer perigo. Quem conseguia criar chances de gol era o Guarani. Aos 33′, Rafael Longuine cobrou escanteio, Éverton Alemão ganhou de todo mundo no alto e cabeceou para defesa de Marcelo Boeck.

Quando encaixou a transição rápida, o Bugre foi fatal e ampliou o marcador, aos 39′. Ricardinho iniciou a jogada ainda no campo de defesa e lançou Matheus Oliveira. O meia conduziu, abriu espaço e arriscou de fora da área. Marcelo Boeck deu rebote e Rafael Longuine apareceu para conferir e marcar seu oitavo gol no campeonato.

SEGUNDO TEMPO
A bola mal havia voltado a rolar para o segundo tempo e o Guarani perdeu a importante vantagem que tinha construído. Aos 3′, Rafael Longuine errou passe e permitiu o contra-ataque do Fortaleza. Felipe carregou a bola, arriscou de fora da área e acertou o cantinho direito de Oliveira para diminuir o placar.

O gol empolgou os visitantes e assustou o Bugre. Nos minutos seguintes, o Alviverde foi empurrado para trás e tomou muita pressão. Após bola cruzada por Bruno Melo, Gustavo cabeceou e Oliveira pegou no susto, aos 8′.

Depois do bombardeio, o Guarani conseguiu esfriar um pouco a pressão e sair do seu campo. A partida ganhou contornos dramáticos, com o Fortaleza precisando se expor e o Bugre, além de se preocupar em marcar, tentar levar alguma ameaça. Rogério Ceni abriu sua equipe de vez ao colocar o centroavante Wilson para fazer companhia a Gustavo

Com os nervos mais controlados e marcação forte, o Alviverde ia conseguindo deixar o adversário longe de sua meta, mas sem aproveitar os espaços. Aos 27′, Kevin fez o cruzamento, Bruno Mendes tentou o voleio, mas furou. Rafael Longuine ainda pegou a sobra, bateu cruzado, mas a bola passou em frente ao gol e ninguém aproveitou. Quem também quase fez foi Philipe Maia, aos 34′. Após cruzamento de Guilherme, o zagueiro cabeceou e exigiu ótima defesa de Marcelo Boeck.

Com o jogo lá e cá, qualquer vacilo seria fatal e a defesa bugrina, que ia se virando bem para aguentar as investidas rivais, bobeou justamente no momento em que não podia. Duas vezes. Aos 41′, Tinga fez o cruzamento, ninguém conseguiu afastar o perigo e Gustavo mostrou oportunismo para empatar o jogo. O Fortaleza insistiu e conseguiu a virada aos 48′. Wilson faz jogada pelo lado direito e cruzou. Marlon ajeitou para o meio da área e Marcinho completou para jogar um balde de água fria nas pretensões do Guarani.

FICHA DO JOGO

GUARANI 2 x 3 FORTALEZA


Oliveira; Kevin, Philipe Maia, Éverton Alemão e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Felipe Rodrigues (Guilherme – 25’/2º), Rafael Longuine (Marcão – 42’/2º) e Matheus Oliveira (Fabrício – 40’/2º); Bruno Mendes. Técnico: Umberto Louzer.


Marcelo Boeck; Roger Carvalho, Diego Jussani e Adalberto (Marcinho – 26’/1º); Tinga, Nenê Bonilha, Felipe e Bruno Melo; Marlon, Dodô (Wilson – 25’/2º) e Ederson (Gustavo – intervalo). Técnico: Rogério Ceni.

Gols: Bruno Mendes, aos 10 e Rafael Longuine, aos 39 minutos do primeiro tempo; Felipe, aos 3, Gustavo, aos 41 e Marcinho, aos 48 minutos do segundo tempo.
Público:
7.101 pagantes.
Renda:
R$ 95.958,00.
Local:
Estádio Brinco de Ouro.
Data e horário: Sábado, 11 de agosto, às 16h30.
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG).
Cartões amarelos: Ricardinho (Guarani); Adalberto e Marcinho (Fortaleza)

Comentários

comentários