Conecte-se conosco

12ª RODADA – Juventus 0 x 2 Guarani

A Série A2 do Campeonato Paulista tem um novo líder. Beneficiado pelos resultados da décima segunda rodada, o Guarani precisava de um simples empate para assumir a primeira posição, mas fez mais do que isso. Com show de sua torcida, que tomou conta da Rua Javari, o Bugre se impôs e conquistou a quarta vitória seguida fora de casa ao derrotar com autoridade o Juventus por 2 a 0, na manhã deste domingo, na capital paulista. Bruno Mendes e Erik, no primeiro tempo, garantiram o triunfo bugrino.

Com o resultado positivo, o Alviverde vai a 25 pontos, abre dois para o vice-líder Sertãozinho, quatro para o XV de Piracicaba, quinto colocado, e encaminha a classificação à próxima fase. No próximo domingo, mais uma vez às 10h, o time enfrenta o Penapolense, no Brinco de Ouro, e pode até, com uma combinação, garantir matematicamente a vaga no mata-mata.

PRIMEIRO TEMPO
O técnico Umberto Louzer precisou fazer uma mudança inesperada na equipe titular. Devido ao desgaste muscular, o meia Rondinelly foi poupado e Denner recebeu oportunidade. O desfalque de um dos destaques da equipe, no entanto, não foi sequer sentido porque o Guarani, mais uma vez, sobrou do meio para frente e encaminhou a vitória já no primeiro tempo.

Apoiado por sua torcida, que cumpriu a promessa de invadir a Mooca, o Bugre tomou a iniciativa desde o início. O jogo começou em ritmo intenso, enquanto o clima mais ameno ajudava. A primeira chance foi Alviverde, aos 12. Bruno Nazário arriscou de fora da área, André Dias espalmou, Bruno Mendes tentou no rebote, mas o goleiro segurou de novo. O Juventus também apostou nas tentativas de longe. A mais perigosa aos 15, com Cesinha, que finalizou com perigo à direita.

A partir dos 20 minutos, só um time deu as cartas na partida. O Guarani exerceu domínio absoluto e amassou os donos da casa a partir daí. Bruno Nazário poderia ter aberto o placar aos 25 após receber um presentão do zagueiro Sérgio Raphael, mas o meia, ao tentar bater colocado, parou na defesa de André Dias.

Quando o camisa 11 fez as vezes de assistente, o gol saiu, aos 29. Em jogada pelo lado direito, Nazário cruzou no capricho e o artilheiro Bruno Mendes apareceu no meio da área para cabecear no cantinho esquerdo e marcar seu oitavo gol no campeonato: 1 a 0.

O Alviverde não se deu por satisfeito e continuou enfileirando chances. Bruno Mendes recebeu de Lenon, aos 34, e concluiu para fora. No minuto seguinte, após outro erro grosseiro de Sérgio Raphael, o camisa 9 bugrino bateu para o meio da área e Erik por pouco não alcançou.

Desnorteado, o Juventus não conseguia encontrar o ataque do Guarani, que achava espaços a todo momento. Que o diga o lateral-direito Douglas, que ao ser fintado por Erik cometeu pênalti. Após muita disputa para definir o cobrador, o próprio atacante assumiu a responsabilidade e contou com um pouco de sorte para aumentar a vantagem aos 39.

SEGUNDO TEMPO
A boa vantagem fez com que o Guarani voltasse do intervalo um pouco desconcentrado e o Juventus quase descontou aos 2. Após cobrança de escanteio de Dener, Bruno Brígido soltou uma bola fácil no meio da área, mas Fernando Lombardi apareceu para afastar o perigo e livrar a cara do goleiro. Dener, pelo lado esquerdo direito, era quem mais dava trabalho, mas a defesa, que pela primeira vez terminou um jogo ser ser vazada após sete partidas, se comportou muito bem.

Depois de alguns minutos de superioridade do Moleque Travesso, os visitantes recuperaram o controle do duelo e foi o Alviverde quem continuou criando as principais oportunidades. Bruno Mendes quase marcou o segundo dele no jogo, mas parou em ótima defesa de André Dias. Bruno Nazário, em cobrança de falta, também levou perigo.

O camisa 11, aliás, foi a figura central do segundo tempo. O meia bugrino enlouqueceu os marcadores, com direito à tentativa do meio-campo e dois chapéus seguidos no experiente Rosinei. Nazário poderia até ter sido premiado com um gol, aos 32, mas na batida de fora da área o goleiro juventino conseguiu espalmar.

Correndo pouquíssimos riscos diante de um adversário que, apesar da luta, sofreu com as deficiências técnicas, o Guarani administrou o resultado e poderia até ter ampliado em finalizações de fora da área de Fumagalli e Serafim, defendidas pelo goleiro. No fim, sobrou festa da torcida bugrina, que, com direito a olé, volta para Campinas comemorando a liderança do campeonato.

FICHA DO JOGO

JUVENTUS 0 x 2 GUARANI


André Dias; Douglas, Carlinhos, Sérgio Raphael e Wellington Baroni; Janderson (Diogo, 20/2º), Nata, Cesinha e Rosinei; João Vítor (Dener, intervalo) e Jean Carlos (Weldon, 17/2º). Técnico: Alex Alves.


Bruno Brígido; Lenon, Philipe Maia, Fernando Lombardi e Marcílio; Baraka e Ricardinho; Bruno Nazário (Helder, 45/2º), Denner (Fumagalli, 33/2º) e Erik; Bruno Mendes (Serafim, 48/2º). Técnico: Umberto Louzer.

Gols: Bruno Mendes, aos 29 minutos e Erik (pênalti), aos 38 minutos do primeiro tempo.
Público: 3.326 pessoas.
Renda: R$ 54.295,00.
Local: Rua Javari, em São Paulo.
Data e horário: Domingo, 11 de março, às 10h.
Árbitro: Thiago Luís Scarascati.
Cartões amarelos: Nata e Wellington Baroni (Juventus); Ricardinho, Philipe Maia e Lenon (Guarani)

 

Comentários

comentários