Conecte-se conosco

9ª RODADA – Audax 2 x 4 Guarani

Mais uma vez, o setor defensivo cometeu vacilos imperdoáveis, mas o ataque estava lá para compensar. Com grande atuação de seus homens de frente, o Guarani, que chegou a ceder o empate duas vezes no primeiro tempo, deslanchou na etapa final, fez 4 a 2 no Audax, neste sábado, no Estádio José Liberatti, e conseguiu a segunda vitória seguida como visitante na Série A2 do Campeonato Paulista. Bruno Nazário (duas vezes), Rondinelly e Denner marcaram para o Bugre e Léo Rocha e Vinícius Balotelli descontaram para os donos da casa.

Com mais um resultado positivo, o Alviverde chega a 18 pontos e segue na vice-liderança, com três a menos que o São Bernardo, que derrotou a Portuguesa e segue no topo. Cada vez mais consolidado dentro do G4, o Guarani tentará se aproximar um pouco mais da classificação no compromisso contra o Rio Claro, domingo que vem, às 17h, no Estádio Brinco de Ouro, pela décima rodada.

PRIMEIRO TEMPO
Com a escalação repetida pela quarta vez consecutiva, o Guarani fez valer sua superioridade diante de um dos piores times do campeonato e, não fossem bobeadas de marcação que já tem se tornado comuns, teria tido uma vitória mais tranquila. Isso porque, quando colocou a bola no chão, o Bugre dominou o adversário como quis. Tanto é que abriu o placar logo aos 6. Em puxada de contra-ataque pelo lado esquerdo, Erik achou Bruno Nazário na área. O meia ajeitou para a canhota e bateu cruzado: 1 a 0.

Nervoso, o time do Audax recebeu dois cartões amarelos em sequência – Bruno Lima e Robert – e parecia presa fácil, mas conseguiu empatar em sua primeira chegada mais perigosa, aos 18′. Vinícius Balotelli fez jogada pelo lado direito e bateu para a área. Lenon rebateu mal e a bola ficou nos pés de Léo Rocha, sem marcação, bater com categoria no canto esquerdo de Bruno Brígido.

O Guarani sentiu o gol nos minutos seguintes, mas bastou impor um pouco o ritmo para ficar outra vez à frente, aos 27. Rondinelly recebeu, se livrou fácil da marcação e deu ótimo passe para Bruno Nazário. O camisa 11 protegeu a chegada do zagueiro, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Jefferson para marcar seu segundo no jogo e recolocar o Bugre em vantagem.

Tal vantagem, no entanto, durou apenas cinco minutos graças a outra bobeada da retaguarda bugrina. Após lançamento longo, toda a defesa parou pedindo impedimento, a arbitragem nada marcou e Robert saiu na cara de Bruno Brígido. O atacante do Audax foi solidário e só rolou para Vinícius Balotelli completar para o fundo da rede e deixar tudo igual novamente.

Ainda no primeiro tempo, o Bugre teve a chance do terceiro, aos 44. Marcílio levantou a bola na área e ela sobrou para Rondinelly, na segunda trave, mas o meia bateu mal e mandou à esquerda.

SEGUNDO TEMPO
O Guarani deslanchou no segundo tempo, mas isso levou um tempinho, embora nos minutos iniciais, apenas os visitantes tenham atacado. Rondinelly teve ótima chance aos 13. Após aplicar um elástico, o meia foi derrubado. Ele mesmo cobrou a falta e Jefferson pegou.

Daí em diante, o jogo viveu um momento de lá e cá. Rodrigo Yuri teve chance pelo Audax, mas errou. Na sequência, Bruno Nazário costurou toda a zaga adversária, mas na hora da finalização pegou muito embaixo da bola. Os dois centroavantes também ficaram no quase. Robert, após passe de Léo Rocha, tocou na saída de Bruno Brígido e errou, aos 19. Dois minutos depois, Bruno Mendes arriscou de fora da área e Jefferson pegou no susto.

Insegura, a defesa do Audax se enrolava a cada chegada mais efetiva do Guarani. E foi com uma ajudinha adversária que o Bugre fez o terceiro, aos 30. Após cruzamento de Lenon, Romário tentou cortar, mas usou o braço. Pênalti marcado e convertido por Rondinelly, o melhor em campo da equipe, que bateu firme no canto direito e recolocou o Alviverde na frente.

Com um pouco mais de solidez defensiva, o Guarani evitou as investidas do Audax e não passou sustos. Com o placar controlado, a equipe continuou atacando. Lenon teve a chance de fazer o seu, mas parou em Jefferson. Na sequência, Bruno Mendes tentou, Bruno Lima cortou com o braço, mas dessa vez o árbitro não marcou pênalti.

Mesmo assim, ainda deu tempo de sair o quarto gol, aos 44. Denner cobrou escanteio na área e a zaga afastou. O rebote ficou com o volante, ele cruzou mais uma vez, ninguém desviou e a bola foi morrer lá dentro, definindo o marcador em Osasco.

FICHA DO JOGO

AUDAX 2 x 4 GUARANI

Jefferson; Bruno Lima, Adriel, Romário (Denílson, 34/2º), Kevin Kesley; Marquinhos e Rodrigo Yuri (Samuel, 20/2º); Vinícius Balotelli (Marcondele, 20/2º), Léo Rocha e Renatinho; Robert. Técnico: Leandro Mehlich.

Bruno Brígido; Lenon, Lucas Kal, Fernando Lombardi e Marcílio; Baraka e Ricardinho; Bruno Nazário, Rondinelly (Denner, 40/2º) e Erik (Serafim, 28/2º); Bruno Mendes (Fumagalli, 44/2º). Técnico: Umberto Louzer.

Gols: Bruno Nazário, aos 6 e aos 27, Léo Rocha, aos 18 e Vinícius Balotelli, aos 32 do primeiro tempo; Rondinelly (pênalti), aos 30 e Denner, aos 44 do segundo tempo.
Renda e público: Não divulgados.
Local: Estádio José Liberatti, em Osasco.
Data e horário: Sábado, 24 de fevereiro, às 17h
Árbitro: Márcio Roberto Soares.
Cartões amarelos: Bruno Lima, Robert e Kevin Kesley (Audax); Philipe Maia (Guarani)

Comentários

comentários