Conecte-se conosco

2ª RODADA – Guarani 2 x 0 Nacional

O alívio veio só no fim, mas o Guarani comemorou, na tarde deste sábado, a primeira vitória na Série A2 do Campeonato Paulista. Com uma atuação visivelmente superior à da estreia, o Bugre derrotou o Nacional por 2 a 0, no reencontro com o torcedor no Estádio Brinco de Ouro. Um golaço de Erik no último lance do primeiro tempo e outro de Rondinelly, já nos acréscimos da etapa complementar, definiram o resultado.

Com 3 pontos ganhos após duas rodadas, o alviverde aparece na oitava posição da tabela do torneio. Sem tempo para comemorar, o time já volta a campo na próxima terça-feira, contra o São Bernardo, às 20h, no Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo.

PRIMEIRO TEMPO
Bruno Brígido no gol, Bruno Nazário aberto pelo lado direito, Rondinelly como meia centralizado e Bruno Mendes de centroavante. As quatro novidades promovidas pelo técnico Umberto Louzer deram ganho técnico ao Guarani e deixaram a equipe bem mais móvel. Com velocidade e organização ofensiva, o Bugre controlou as ações no início do jogo, mas dessa vez com mais agressividade.

O lado positivo foi o trabalho pelo lado direito, que ocasionou as primeiras chances. Aos 7′, Bruno Nazário cobrou falta com veneno e o goleiro mandou para escanteio. Depois, em jogada trabalhada, Rondinelly rolou para trás e Nazário arriscou. O goleiro pegou, largou, mas segurou de novo antes que Bruno Mendes pudesse completar.

O Nacional, que pouco ameaçava, quase aproveitou um erro bugrino para abrir o placar, aos 32′. Baraka tocou na fogueira e Ricardinho foi desarmado. Luizinho carregou a bola, arriscou e Bruno Brígido espalmou. O rebote ficou com Negueba, que arrematou, mas o goleiro bugrino foi bem novamente e mandou para escanteio.

O Guarani sentiu um pouco o susto, deixou de ameaçar o adversário e o 0 a 0 parecia iminente no primeiro tempo. Uma falta sofrida por Bruno Mendes aos 45′, no entanto, mudou esse cenário. Na cobrança, Erik bateu com perfeição no canto esquerdo de Felipe Lacerda e fez um golaço para abrir o placar no Brinco de Ouro.

SEGUNDO TEMPO
A vantagem deu certa tranquilidade aos donos da casa. Tanta tranquilidade que o time relaxou e perdeu o apetite no segundo tempo. Dosando a intensidade, o Bugre começou a administrar o placar muito cedo em vez de tentar matar a partida. Aos poucos, o Nacional foi se soltando e tentando surpreender.

Para ganhar gás novo, o técnico Umberto Louzer mexeu na equipe e promoveu a entrada de Gabriel Leite. A falta de apetite da equipe, entretanto, continuava inexplicável. Insatisfeita com os constantes erros de Salomão, a torcida pegou no pé do lateral-esquerdo, que acabou sendo sacado para a entrada de Marcílio.

Por muito pouco, o que era para ser uma vitória tranquila não se transformou num frustrante empate. Aos 45′, após cruzamento que veio pelo lado direito, Bruno Nunes ajeitou e Naldinho bateu, mas um leve desvio de Lucas Kal fez a bola passar ao lado da trave direita e evitou o gol.

Depois do susto, o Guarani conseguiu, finalmente, liquidar a fatura, aos 48′. Gabriel Leite conduziu a bola e encontrou na área Rondinelly, que desviou para o fundo da rede e decretou a primeira vitória bugrina na temporada.

FICHA DO JOGO

GUARANI 2 x  0 NACIONAL

GUARANI
Bruno Brígido; Lenon, Lucas Kal, Willian Rocha e Salomão (Marcílio, 39/2º); Baraka e Ricardinho; Bruno Nazário (Gabriel Leite, 30/2º), Rondinelly e Erik; Bruno Mendes (Pedro Bortoluzo, 43/2º). Técnico: Umberto Louzer.

NACIONAL
Felipe Lacerda; Thiaguinho, Jefão, Ewerton Santana e Caio Mendes; Ferdinando (Marcelinho, 17/2º) e Thiago Santos (Naldinho, intervalo); Negueba, Luizinho (Bruno Xavier, 26/2º) e Vítor Braga; Bruno Nunes. Técnico: Betinho.

Gols: Erik, aos 45 minutos do primeiro tempo e Rondinelly, aos 48 minutos do segundo tempo.
Local: Estádio Brinco de Ouro.
Público: 2.684 pessoas.
Renda: R$ 37.501,00.
Árbitro: Márcio Roberto Soares.
Cartões amarelos: Salomão, Negueba, Bruno Mendes e Pedro Bortoluzo.

Comentários

comentários