Conecte-se conosco

Coletivas

Louzer pondera desempenho, mas vibra com reabilitação: ‘Valeu pela insistência’

Técnico diz que conseguir a vitória em casa era o mais importante nesse momento

Umberto Louzer reconheceu o incômodo pelo jejum de vitórias e falou da importância em fazer o resultado no Brinco: 'frisamos a necessidade de começar a vencer em casa na reta final' (Foto: Letícia Martins/Guarani Press)

Assim como fizeram os jogadores na saída do campo, Umberto Louzer admitiu as dificuldades encontradas pelo Guarani para superar o Juventude, mas se o desempenho não foi dos melhores, o técnico bugrino gostou bastante do comportamento do time, que buscou o resultado até o fim numa partida em que o que mais importavam eram os três pontos, que reabilitaram a equipe na Série B do Brasileiro.

“Encontramos muitas dificuldades contra o adversário que veio com a proposta de contra-ataque. Não fizemos uma partida brilhante, mas suficiente para sair com a vitória, que era o que mais importava. Os atletas estão de parabéns pois buscaram o resultado do início ao fim”, disse o treinador em entrevista coletiva após a partida. “Temos que valorizar muito porque agora figuramos no pelotão da frente e dos que estão acima dos 40 pontos”.

Após a partida, Louzer vibrou bastante, mas desconversou que  a comemoração tenha sido em tom de alívio pela sequência de partidas sem vitória. “Sou um cara que vibro muito e me incomodo quando não venço. A pressão aqui sempre tem, Guarani é time grande e entra nas competições para ganhar. Incomodava o período sem vencer e frisamos a necessidade de começar a vencer em casa na reta final”, explicou. “Conseguimos o resultado e temos que continuar evoluindo para buscar algo melhor na competição”.

Como já havia ressaltado na véspera, o treinador falou também do controle emocional apresentado pela equipe ao não se desestruturar como aconteceu em outras partidas. “Foi a tônica da nossa palestra. A gente sabia que não ia ganhar de qualquer jeito. Contra o Goiás iniciamos bem, mas depois de sofrer o gol não mantivemos o padrão. Contra o CRB tivemos equilíbrio e conseguimos empate e mais uma vez soubemos continuar organizado e dentro da estratégia do jogo”, finalizou Louzer.

Com o resultado, o Alviverde foi a 41 pontos, se aproximou da pontuação necessária para garantir a permanência e voltou a encostar no G4 – a distância é de dois pontos. O elenco já se reapresenta na manhã desta sexta-feira, mas o próximo compromisso é apenas no sábado, dia 21, contra o CSA, outra vez no Brinco de Ouro.

Comentários

comentários

Mais em Coletivas