Conecte-se conosco

Notícias

Louzer descarta moleza e exige Guarani concentrado contra rival em crise

Técnico diz que fato de Juventude estar no Z4 não facilita a missão do Bugre na partida

Umberto Louzer disse que o time precisa estar consciente do que fazer em campo: 'vamos chegar muito bem preparados e temos que executar o que está traçado de estratégia' (Foto: Luciano Claudino/Código 19)

Há quatro jogos sem vencer, o Guarani atuará em casa, com a perspectiva de seguir na caça ao G4 e diante de um adversário em crise e na zona de rebaixamento. Todos esses elementos só aumentam a necessidade pelo resultado positivo e criam uma obrigação para o time, mas Umberto Louzer não quer que sua equipe acredite em qualquer ‘facilidade’. Apesar do momento complicado do Juventude, o técnico descarta moleza e espera um Bugre concentrado para conquistar os três pontos dentro do Brinco de Ouro no jogo desta quinta-feira, às 21h.

A diferença na tabela aponta todo o favoritismo para o Guarani que, mesmo com o recente jejum, aparece na 7ª posição, com 38 pontos. Por outro lado, o Juventude não consegue vencer há nove rodadas e é o 18º colocado, seriamente ameaçado pela queda para a terceira divisão. Essa discrepância, porém, não entra no vestiário.

“Precisamos ser equilibrados, não vamos ganhar de qualquer jeito. É ter força mental e ser inteligente para jogar esse tipo de partida. Se impor do início ao fim e mostrar que queremos a vitória. O fato de eles estarem na zona de rebaixamento e a nossa pontuação não nos credenciam à vitória, é o que a gente vai empregar no jogo e o que fizer de estratégia”, destaca o comandante.

Com uma sequência de duas partidas no Brinco de Ouro – depois do Juventude, o Bugre ainda faz um confronto direto com o CSA na semana que vem -, Louzer não quer que o fator casa se torne um fardo, principalmente por conta de tropeços recentes diante do torcedor. O objetivo é buscar os seis pontos nesses dois compromissos e seguir inserido entre os líderes.

“Confirmando a vitória diante do Juventude nos colocamos no pelotão dos que tem mais de 40 pontos. Nossa meta é essa”, ressalta. “Já falei até em outras oportunidades que precisamos tirar essa ansiedade, esperar o momento do jogo e colocar em prática o que trabalhamos. Vamos chegar muito bem preparados e temos que executar o que está traçado de estratégia. É dessa forma que vamos nos aproximar do objetivo. Não adianta inventar e fazer diferente do que a gente treinou”.

Por fim, Louzer exaltou o papel da torcida. Ele admitiu que compreende a insatisfação por conta dos resultados, mas espera que a simbiose entre campo e arquibancada também seja decisiva na busca pela reabilitação dentro da Série B do Brasileiro.

“O termômetro vem do campo e o torcedor têm nos apoiado. A frustração deles é nossa também. Infelizmente no último jogo iniciamos bem e depois nos desequilibramos, mas pedimos o apoio e nós, em casa, temos que fazer o melhor e demonstrar desde o início desejo de vencer. E com ações. O torcedor vê muito essa entrega”, concluiu o técnico do Guarani.

Comentários

comentários

Mais em Notícias