Conecte-se conosco

Notícias

Time embalado e destaques individuais: os perigos do Goiás

Equipe esmeraldina arrancou da zona de rebaixamento para o G4 com 11 vitórias em 15 jogos

O atacante Michael é um dos principais destaques individuais do Goiás: jogador é o principal driblador e um dos líderes de assistências da Série B (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás EC)

Guarani e Goiás fazem um confronto direto pelo G4 da Série B na terça-feira, às 19h15, no Brinco de Ouro. Sem perder e sofrer gols nas últimas quatro rodadas, o Bugre aposta no fator casa para fazer o resultado, deixar o rival para trás e, pela primeira vez, aparecer no grupo dos quatro primeiros. Toda atenção, porém, será pouca, afinal a equipe esmeraldina é quem vive, no momento, melhor fase no campeonato e, embalado por uma ótima sequência, tem em seus destaques individuais armas para tentar surpreender em Campinas.

Em seu terceiro ano consecutivo na segunda divisão, o Goiás, devido a um contrato assinado com a TV Globo, ainda recebeu uma cota maior do que praticamente todos os concorrentes (R$ 26 milhões). Com mais poderio financeiro e depois de sequer passar perto de brigar pelo acesso nas temporadas anteriores, o clube investiu pesado na montagem de um time ‘cascudo’, com jogadores como Victor Ramos, Edcarlos, Renato Cajá e Felipe Gedoz, entre outros.

O início da campanha, no entanto, foi catastrófico. A equipe não conseguiu nenhuma vitória nas primeiras sete rodadas, logo demitiu o técnico Hélio dos Anjos e definiu Ney Franco como novo comandante. Mesmo após a troca, o time demorou a engrenar e só conseguiu deixar a zona de rebaixamento na 13ª rodada. A partir de então, a fase mudou. Nas últimas 15 partidas, o Goiás conseguiu 11 vitórias e somou 34 pontos, nove a mais do que o Atlético-GO, segundo que mais pontuou no período.

Da crise pela ameaça ao rebaixamento, a equipe esmeraldina se transformou em forte candidata ao acesso, principalmente depois de vencer com autoridade o líder Fortaleza no último sábado. O resultado fez o time saltar para a terceira posição, sua melhor colocação no campeonato até agora.

Se a campanha de recuperação é algo que deve servir de alerta ao Guarani, alguns destaques individuais também devem preocupar. Dois nomes, em especial, são os símbolos da arrancada do Goiás. Um deles é o centroavante Lucão, que recuperou a condição de titular, marcou 10 gols e é um dos artilheiros da Série B.

Outra peça é o jovem atacante Michael. Substituto de Carlos Eduardo, que foi para o futebol do Egito, o jovem de 22 anos manteve as características do antigo titular, com muita habilidade, velocidade e poder de decisão. Não à toa, Michael é o principal driblador do campeonato (37) e também um dos líderes em assistência para gol (6).

Para encarar esse perigoso Goiás, o Guarani deve contar com força máxima. O técnico Umberto Louzer confirma no treinamento desta segunda-feira a equipe titular e deverá confirmar os retornos do lateral-esquerdo Pará e do meia Matheus Oliveira, que cumpriram suspensão na última rodada. Liberado pelo departamento médico, o atacante Bruno Mendes não deve preocupar.

Comentários

comentários

Mais em Notícias