Conecte-se conosco

Jogos

Guarani derrota o Coritiba no Brinco e entra no G4

Bugre volta a fazer o dever de casa, vence segunda seguida e entra na briga pelas primeiras posições

Pará comemora o gol que abriu o placar no Brinco de Ouro: lateral-esquerdo ainda deu uma assistência e saiu com o nome gritado pela torcida (Foto: Luciano Claudino/Código 19)

O Guarani precisava de um resultado grande para se firmar na Série B do Brasileiro. Na noite desta segunda-feira, ele veio. Diante de um concorrente direto, o Bugre outra vez precisou lutar demais, mas teve seu empenho recompensado e, após três empates consecutivos, voltou a presentear seu torcedor com uma vitória ao derrotar o Coritiba por 2 a 1, no Brinco de Ouro, em partida válida pela 15ª rodada. Pará e Bruno Mendes marcaram os gols da vitória – Guilherme Parede descontou.

Com o resultado, o Alviverde consegue duas vitórias consecutivas pela primeira vez no campeonato, alcança uma marca de sete jogos de invencibilidade e, o mais importante de tudo, entra provisoriamente no G4. Com 23 pontos, o Guarani fica na terceira posição, mas ainda aguarda todo o complemento da rodada torcendo contra seus principais adversários. O próximo compromisso acontece apenas na terça-feira da semana que vem, contra o Figueirense, às 21h30, novamente no Brinco.

PRIMEIRO TEMPO
Pela primeira vez na Série B, Umberto Louzer repetiu a escalação em partidas consecutivas ao apostar na manutenção de Éverton Alemão na zaga. O início do time não poderia ser mais promissor. Logo aos 3′, Bruno Mendes foi derrubado nas imediações da grande área. Na cobrança da falta, o lateral-esquerda Pará bateu com muita categoria e abriu o placar no Brinco.

O gol cedo mudou o comportamento das duas equipes. O Bugre não teve a necessidade de expor tanto e tomar a iniciativa, enquanto o Coritiba, com sua formação com três volantes, precisava sair mais para o jogo. A posse de bola era dos paranaenses, mas quem levava mais perigo eram os donos da casa. Aos 15′, Matheus Oliveira arriscou de fora da área, Wilson soltou e depois os bugrinos pediram pênalti do goleiro sobre Bruno Mendes.

Rápido na troca de passes em seu campo de ataque, o Guarani era superior e encontrava espaços pelo lado direito. Assim, criou ótima oportunidade para ampliar aos 24′. Matheus Oliveira levou ao fundo, cruzou para trás e Denner bateu de primeira para ótima defesa de Wilson. O goleiro do Coxa ainda evitou o segundo aos 31′. Na cobrança de falta ensaiada, Rafael Longuine colocou na área, Willian Oliveira desviou e Wilson foi buscar no ângulo esquerdo.

Neutralizado durante a maior parte do primeiro tempo, o Coritiba só foi levar perigo real aos 34′. Alisson Farias fez o cruzamento, Simião cabeceou no canto direito e Oliveira foi buscar. Na segunda boa oportunidade, os visitantes empataram, aos 43′. Matheus Oliveira perdeu a bola no meio, Simião escapou pela esquerda e cruzou para Guilherme Parede, que apareceu no meio da área para cabecear e deixar tudo igual.

Ainda na etapa inicial, cada time perdeu uma outra ótima oportunidade de marcar. Pelo lado do Guarani foi Denner, que apareceu com liberdade após lançamento, invadiu a área, mas mandou à esquerda. Já o Coritiba teve um contra-ataque de cinco contra dois, mas Guilherme Parede errou o passe e desperdiçou a chance.

SEGUNDO TEMPO
O roteiro do início do primeiro tempo se repetiu após o intervalo e o Guarani não precisou de muito tempo para retomar a vantagem no placar. Mais uma vez aos 3′ e dos pés de Pará. Dessa vez, porém, o lateral-esquerdo foi autor da assistência em cobrança de escanteio que encontrou Bruno Mendes. O camisa 9 subiu bem e encerrou um jejum de nove partidas e mais de três meses para anotar seu primeiro gol na Série B: 2 a 1.

O gol animou o Bugre que, empurrado pela torcida, continuou em cima. Aos 7′, Matheus Oliveira fez o passe, Denner chegou finalizando de primeira e Wilson, meio no susto, conseguiu jogar a bola para escanteio. Rafael Longuine também teve sua chance, mas após escapar da marcação adiantou demais e permitiu a recuperação do adversário.

Atordoado nos primeiros minutos, o Coritiba resolveu ‘sair das cordas’ para tentar buscar um novo empate. Jogador mais perigoso do ataque do Coxa, Guilherme Parede roubou a bola e bateu cruzado para intervenção importante de Oliveira, aos 16′.

As principais oportunidades, no entanto, continuavam sendo criadas pelo Guarani, sempre perigoso nas bolas paradas. Em duas aventuras no campo de ataque, Éverton Alemão teve chances. Aos 22′, o zagueiro apareceu para cabecear após cobrança de escanteio de Pará e a bola passou perto. Depois, o camisa 3, arriscou uma pancada em cobrança de falta e Wilson espalmou.

Com mudanças que tornaram o time mais ofensivo, o Coxa naturalmente foi quem mais tomou a iniciativa na reta final da partida. O Bugre se fechou com duas linhas de quatro à espera dos contra-ataques. A equipe visitante tentou impor pressão. Com uma sequência de escanteios, rondou perigosamente a área bugrina. Os minutos finais foram de tensão e apreensão, com direito ao goleiro Wilson indo para a área tentar o empate, mas o Guarani não cedeu à pressão e conseguiu uma vitória gigante.

 

FICHA DO JOGO

GUARANI 2 x 1 CORITIBA


Oliveira; Kevin, Éverton Alemão, Edson Silva e Pará; Willian Oliveira e Ricardinho; Matheus Oliveira (Caíque – 34’/2º), Rafael Longuine e Denner (Rondinelly – 26’/2º); Bruno Mendes (Gabriel Poveda – 40’/2º). Técnico: Umberto Louzer.


Wilson; Vinícius Kiss (Pablo – 19’/2º), Thalisson Kelven, Alex Alves e William Matheus; Vítor Carvalho (Yan Sasse – 9’/2º), Simião (Jonatas Belusso – 27’/2º), Uillian Correira e Alisson Farias; Guilherme Parede e Bruno Moraes. Técnico: Eduardo Baptista.

Gols: Pará, aos 3 e Guilherme Parede, aos 43 minutos do primeiro tempo; Bruno Mendes, aos 3 minutos do segundo tempo.
Público: 4.567 pessoas.
Renda: R$ 58.753,00.
Local: Estádio Brinco de Ouro.
Data e horário: Segunda-feira, 9 de julho, às 18h.
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).
Cartões amarelos: Gabriel Poveda (Guarani); Guilherme Parede, William Matheus (Coritiba)

 

Comentários

comentários

Mais em Jogos